Natureza de valor e mindset ágil

Mindset ágil além do trabalho

Cheguei em casa a algumas semanas e me deparei com esta parede da foto onde minha filha de 7 anos que cursa o segundo ano, organizou seu calendário de estudos no formato “kanban”, não disse nada para não interferir e verificar como ela faria, passou uma semana e verifiquei que todo dia ela olhava sua “arte” e movimentou conforme sua agenda fosse concluída. O curioso é que ela não faz a mínima ideia teórica do que é ágil, a única coisa que ensinei foi fazer uma coisa por vez bem feito e pensar no que ainda precisa ser feito.

Perguntei detalhes a minha esposa sobre o ocorrido ela me detalhou dizendo: “Sugeri a ela de colocar na geladeira o calendário, ela foi até a gaveta pegou seus post-its com alguns desenhos e colocou todo o calendário e fixou na parede.

Isto deixou claro que disseminar a prática e o mindset vai muito além da teoria dos processos e ferramentas onde naturalmente tendo a ideia de valor e de organizar as atividades que são mais importantes faz toda a diferença para bons resultados.

Até por fazer parte de meu cotidiano vejo que muito se fala de ferramentas e processos ágeis, só que mindset não se aprende em treinamentos. Na própria etimologia da palavra aprender sabemos que consiste em tomar conhecimento de dentro para fora. A recusa e a resistência em cima de um modelo já conhecido que deixa muitos em uma zona de conforto faz muitas vezes que todo o aprendizado fique apenas em práticas teóricas.

Convido você a refletir sobre o quanto o mindset faz parte do seu dia a dia, e refletir sob o princípio do pensamento cientifico onde observamos os eventos e levantamos os modelos que apoiam o observado. Logo é interessante observarmos mais as boas práticas tomar notas como lições e buscarmos os modelos que melhor atenda a cada necessidade.

O aprofundamento sobre os princípios do mindset ágil é o melhor caminho, pois nem tudo é kanban, Scrum ou outros, cada projeto cada necessidade tem uma particularidade. A observação sobre a real cadeia de valor da necessidade trará a luz o melhor modelo. Feito isto é necessário buscar apoio e pessoas e parceiros para a empreitada, pois, a premissa é colaborativa, não existe ágil de um homem só.

O kanban de minha filha é apoiado por nós, não por cobrança mas como parceria ou simplesmente, dizendo “Filha que dia é hoje?” ela já sabe o que precisa ser feito. A cadeia de valor da entrega do “projeto” dela é terminar o bimestre com bons resultados.

A observação deste evento com minha filha reforça algumas questões importantes de entrega de valor, organização e priorização de entregas com a sutilidade de ir além da teoria, mas sim com a prática convergindo a resultados reais.

Cristiano Moraes

Cristiano Moraes

Formado em engenharia, pós-graduado em IOT (internet das Coisas), atuante apaixonado por agilismo, design thinking, startups, empreendedorismo formado em Babson (EUA), sócio de empreendimento na área gastronômica, também fundador de Núcleo de Jovens Empreendedores na Associação Comercial, foi Sócio fundador de Cooperativa de Crédito, já foi Diretor de projetos em aceleradora Empresa Jr da Fundação Santo André, monitor e professor de Engenharia de Software na Universidade metodista, maker, seguidor e disseminador da cultura Agile aplicado a tecnologia.

You may also like...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *