Sprint Tetris

Você viu o título e correu ler o texto, pensando que seria mais alguma técnica super gourmet inovadora para melhorar mindset, performance e fazer todo mundo feliz? Desculpe a decepção, você provavelmente já aplica esta “técnica” e precisa refletir a respeito.

Como já tenho dito em outros posts software é artesanato, não é algo previsível moldado e com medidas exatas a ser replicado, então pare de fazer como se fosse, e o pior, uma grande maiorias das empresas, estão muito longe de uma primitiva integração contínua, e outras necessidades básicas um bom desenvolvimento. Utilizar Agile tem no mínimo a pretensão de fechar ciclos curtos de planejamento, entrega e aprendizado. Só tem feito sucesso depois de muita dor de outros modelos, onde o sofrimento era nos meses de implantação, dividir esta tríade, para muitos é só fragmentar esta dor. Bem sem mais delongas de mais do mesmo, vamos falar de Sprint Tetris.

Tetris é um game simples de espremer ao máximo uma capacidade  e se você deixar “buracos” o projeto digo o jogo vai falhar. Os resultados desta prática serão lindos nos primeiros meses, gerente e stakeholder felizes. Só que itens como débito técnico, refinement, qualidade e outros ficam para as próximas Sprint (próximas bem pra frente), são gravemente negligenciados. O único mindset que teremos muitas vezes do time é “não vamos falhar”, “entrega assim mesmo”, e isto é tóxico, todo ganho proposto de algo que poderia ser com Agile, em poucas Sprints se torna enfadonho, mecânico e ilusório, assim você Super Scrum Master, Agile Coach das “parada toda”, terá uma “implanatação infernal” disfarçadas elegantemente de Sprints de estabilização ou outro nome tosco de quem não cuidou do que deveria. seguida velhos paradigmas sobre nova roupagem.

Assim a recomendação é deixe buracos sim, nela caberá, atenção, reflexão sobre o objetivo do produto, qualidade, débitos técnicos (que não surgirão).

Para seguidores assíduos de Sprint ou Projeto Tetris, recomendo uma leitura muito atual (#SQN) de um autor chamado Karl Marx (1818-1883) que fala sobre ‘mais valia’ onde você poderá ampliar seus dogmas sobre boas práticas de uma sociedade que não existe mais.

Saiba mais alguns links sobre esta prática tão utilizada responsável por inúmeros cases de insucesso.

http://techblog.net-a-porter.com/2011/10/agile-tetris/

https://agile2015.sched.com/event/37Ky/scrum-tetris-the-secret-to-fitting-all-that-work-into-a-single-sprint-jesse-fewell

Cristiano Moraes

Cristiano Moraes

Formado em engenharia, pós-graduado em IOT (internet das Coisas), atuante apaixonado por agilismo, design thinking, startups, empreendedorismo formado em Babson (EUA), sócio de empreendimento na área gastronômica, também fundador de Núcleo de Jovens Empreendedores na Associação Comercial, foi Sócio fundador de Cooperativa de Crédito, já foi Diretor de projetos em aceleradora Empresa Jr da Fundação Santo André, monitor e professor de Engenharia de Software na Universidade metodista, maker, seguidor e disseminador da cultura Agile aplicado a tecnologia.

You may also like...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *